Fechar

Viktor E. Frankl

O psiquiatra austríaco de origem judaica foi um sobrevivente do Holocausto e o fundador da escola conhecida como Logoterapia, ou Terceira Escola Vienense de Psicoterapia. Alguém que sofreu as agruras do século XX, tendo chegado a mendigar na infância durante a Primeira Guerra Mundial, foi em campos de concentração, entre os quais Auschwitz, que deu corpo à sua teoria sobre a psicologia humana e o sentido da vida. Correspondeu-se longamente com Sigmund Freud, Alfred Adler e Wilhelm Reich, mas destacou-se internacionalmente como um pensador original. Foi professor de Neurologia e Psiquiatria na Universidade de Viena e professor convidado em Harvard e Stanford. O livro em que narra a experiência do campo de concentração a partir da visão de um psiquiatra foi incluído na biblioteca do Congresso dos EUA na lista dos dez livros que mudaram o curso da humanidade. Chegou a ser nomeado para o Prêmio Nobel da Paz e integrou a Academia Austríaca de Ciências. Esteve no Brasil em três oportunidades e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul foi uma das várias universidades pelo mundo a lhe concederem o título de doutor honoris causa.