Fechar

Nicolae Steinhardt

Emblema da história recente da Romênia, foi um destacado crítico literário, com participação em diversos veículos da imprensa local, até que o regime comunista o condenou a doze anos de trabalhos forçados por sua proximidade a intelectuais considerados “místicos”, como Constantin Noica. De origem judaica, converteu-se ao cristianismo ortodoxo e foi batizado na prisão. Seus escritos revelam uma gigantesca erudição, que abarca conhecimentos de literaturas romena, francesa e inglesa, teologias ortodoxa, católica e protestante, filosofia e ciências exatas. Tornou-se monge, tendo dito o papa João Paulo II a seu respeito: “Dentre os numerosos testemunhos de Cristo que floresceram no solo da Romênia, gostaria de lembrar o monge de Rohia. Nicu Steinhardt, figura excepcional de fiel e de homem de cultura que percebeu de modo especial a riqueza imensa do tesouro comum das igrejas cristãs”. Foi parente de Sigmund Freud pela linha materna.