Compartilhe, , Google Plus, Pinterest,

Imprimir

Posted in:

Bernard Lonergan: um autor para o século XXI

Se você se interessa pelo trabalho teológico e filosófico produzido no século XX, então, com toda certeza, já se deparou com o nome ou a obra do filósofo e teólogo jesuíta Bernard Lonergan.

Um dos maiores nomes do neotomismo, Lonergan desenvolveu uma obra vastíssima, ganhando o reconhecimento de figuras importantes como Hans Urs von Balthasar, Henri de Lubac, Karl Barth, Étienne Gilson e Christopher Dawson.

Nomes importantíssimos da teologia e da filosofia contemporânea como N. T. Wright, Kevin Vanhoozer, Alasdair MacIntyre e Giorgio Agamben também já manifestaram admiração pela obra desse grande jesuíta.

Se ainda não o conhece e ficou interessado, então está no lugar certo. Esse texto foi feito pensando em você!

Embora seu pensamento seja um tanto complexo, tomamos o cuidado de, durante o texto, providenciar algumas dicas e ferramentas úteis para ajudá-lo nessa jornada.

Tenha uma ótima leitura!

Biografia

Joseph Francis Bernard Lonergan nasceu no dia 17 de dezembro de 1904 em Buckingham, Quebec. Seu pai, de ascendência irlandesa, e sua mãe, de ascendência inglesa, matricularam-no, aos 13 anos, no Colégio de Loyola, em Montreal, o que levou o jovem Lonergan a aderir à Companhia de Jesus em 1922 e iniciar o longo caminho da formação jesuíta.

Passou os primeiros quatro anos como noviço em Guelph, Ontário; estudou filosofia escolástica por três anos no Heythrop College e, depois, mais um estudando literatura clássica e matemática na Universidade de Londres.

Após esses oito primeiros anos, Lonergan dedicou mais quatro a uma licenciatura em teologia na Universidade Gregoriana de Roma, onde deu início a sua carreira acadêmica. Fez seus votos solenes na ordem dos jesuítas em 1938.

Em maio de 1940, durante a Segunda Guerra Mundial, foi levado de volta ao Canadá dois dias antes da defesa de seu doutorado.

Em 1940, Lonergan começou por lecionar teologia na Universidade da Imaculada Conceição, a Faculdade Jesuíta de Teologia, em Montreal, e também no Instituto Thomas More, de 1945 até 1946.

Ensinou teologia no Regis College, de 1947 a 1953, e na Universidade Gregoriana, de 1953 a 1964. Na Gregoriana, Lonergan ministrou aulas principalmente sobre Trindade e Cristologia, e produziu diversos livros nesses mesmos tópicos.

Em 1964, retornou às pressas para a América do Norte, dessa vez para tratar um câncer na garganta. Bernard Lonergan acabou falecendo a 26 de novembro de 1984, na enfermaria jesuíta na cidade de  Pickering, Ontário.

Influências

Lonergan apontava Santo Agostinho e São John Henry Newman como suas maiores influências. Os estudos de J. A. Stewart sobre a doutrina das ideias em Platão foi também de grande importância.

No epílogo de Insight: um estudo do conhecimento humano, Lonergan menciona a importância da transformação pessoal que o pensamento de Santo Tomás de Aquino causou nele. Elaborou ainda dois estudos exegéticos sobre Santo Tomás: Grace and Freedom e Verbum: word and idea in Aquinas.

A influência de Lonergan é visível, nos trabalhos de outros grandes teólogos, como James Dunn e N. T. Wright.

Obras importantes

A obra de Bernard Lonergan é vasta e bastante abrangente. Por esse motivo, muitas pessoas alegam ter certa dificuldade com o pensamento desse importantíssimo autor.

Por isso criamos esse blog e também nosso canal no YouTube. Deste modo, podemos ajudar você, leitor, a sanar algumas dúvidas sobre os mais diversos autores de nosso catálogo.

Para ajudá-lo na empreitada de estudar o pensamento de Bernard Lonergan, disponibilizamos em nosso canal do YouTube, especialmente para leitores e amigos, a palestra de lançamento do livro Bernard Lonergan – uma filosofia para o século XXI do professor Mendo Castro Henriques. É só acessar o link: https://bit.ly/3aK8Rzd

Insight: um estudo do conhecimento humano

Em 1945, Lonergan lecionou o curso “Thought and Reality”, no Instituto Thomas More em Montreal, que durou até abril de 1946.

O sucesso desse curso foi a inspiração para o livro Insight, escrito durante os anos em que lecionou teologia no Collegium Christi Regis.

Foi em Insight que Lonergam inaugurou aquilo que denominou de Método Empírico Generalizado (GEM – Generalized Empirical Method). Esse método faz parte do movimento conhecido como tomismo transcendental, que tem como um dos principais expoentes o filósofo jesuíta Joseph Maréchal.

O Método Empírico Generalizado começa com uma análise do conhecimento humano dividido em três níveis – experiência, entendimento e julgamento – e, por enfatizar o objetivo de julgamento mais do que Kant havia feito, desenvolve então, uma visão tomista do ser como ponto de partida da dinâmica do espírito humano.

Se interessar ao leitor, a É Realizações publicou uma ótima introdução do professor Mendo Castro Henriques sobre a obra Insight. Entre agora mesmo no site e adquira já o seu exemplar de Bernard Lonergan e o Insight.

Encontrará também, em nosso canal do YouTube, uma aula inédita do professor Mendo sobre o livro Insight. Você não vai perder essa preciosidade, não é mesmo? Basta acessar: https://bit.ly/3dSiJJ0

Método em Teologia

Em 1973, Lonergan publicou o livro Método em Teologia, no qual divide a disciplina em oito “especialidades funcionais”.  O método, para Lonergan, se aplica a todas as disciplinas do domínio da consciência.

Através do seu trabalho com o método, ele planejava, entre outras coisas, estabelecer uma base firme para a concordância e o progresso em disciplinas, tais como filosofia e teologia.

Lonergan acreditava que a falta de um critério em comum, ou seja, de um método que colocasse em consonância todos os acadêmicos e estudiosos, impediu de forma substancial selar o acordo e alcançar o progresso, como acontece nas ciências naturais, por exemplo, onde o acordo entre os estudiosos e acadêmicos quanto ao método científico, permitiu progressos inúmeros.

Partindo das conclusões de Insight, Lonergan busca desenvolver um campo comum a todos os acadêmicos, para que se possa, de algum modo, elaborar respostas mais universais.

Tópicos de Educação: Conferências Sobre Filosofia da Educação

No livro Tópicos de Educação: conferências sobre filosofia da educação, Lonergan reúne diversas palestras proferidas na Universidade de Cincinnati, em 1959. Lonergan elabora análise e críticas à filosofia da educação contemporânea, sempre mantendo suas conclusões de Método em Teologia e Insight em mente.

O autor reflete sobre o propósito da educação e os problemas que uma visão equivocada de seus princípios pode causar. Ele observa também o perigo em tentar, anacronicamente, aplicar conceitos e práticas do passado com o fim de buscar solução para problemas do nosso próprio tempo.

A visão educacional de Lonergan concentra-se no desenvolvimento do indivíduo e evita magistralmente o subjetivismo que acaba induzindo o isolamento intelectual e geracional.

Lonergan leva em conta o legado cultural e intelectual, numa tentativa de articular metodologicamente o pensamento grego clássico, a tradição medieval e os novos caminhos traçados pela filosofia da ciência e pela filosofia moderna.

Perscrutando o passado, Lonergan busca articular respostas criativas e eficazes para problemas do presente.

Bernard Lonergan foi, possivelmente, um dos maiores e mais bem-sucedidos pensadores do século passado, sendo possível equipará-lo a nomes como Martin Heidegger, Eric Voegelin, Étienne Gilson e tantos outros.

Seu pensamento preocupou-se com temas que perpassam a teologia, a psicologia e até mesmo a economia.

O resgate de seu pensamento é de vital importância para nossos tempos, pois a obra de Lonergan é fundamental para a nossa época, e certamente muito útil para o desenvolvimento intelectual e acadêmico.

Se você quer conhecer mais sobre o nosso catálogo de filosofia, não deixe de conferir a Coleção Filosofia Atual!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *