Fechar

Amon Pinho

Amon Pinho realizou estudos pós-doutorais em Filosofia pela Universidade de Lisboa (UL) e é doutor em História pela Universidade de São Paulo (USP), onde igualmente se bacharelou, pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), e se licenciou, pela Faculdade de Educação (FE). É Professor Associado no Instituto de História da Universidade Federal de Uberlândia (INHIS-UFU), onde coordena o Laboratório de Estudos em Teorias e Escritas da História (LETEH), Pesquisador Associado no Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa (CFUL) e codiretor da Cátedra Agostinho da Silva, elemento da rede internacional de docência e pesquisa do Camões, Instituto da Cooperação e da Língua (Portugal), numa parceria entre a Universidade de Brasília (UnB) e a Universidade Federal de Uberlândia. Nesta, atua ainda como docente permanente nos Programas de Pós-Graduação em Filosofia (PPGFIL), História (PPGHI) e Ensino de História (ProfHistória). Tem experiência nas áreas de História e Filosofia, com ênfase em História Intelectual, Teoria e Filosofia da História, História da Historiografia (geral e brasileira) e História da Filosofia Contemporânea, dedicando-se ao estudo e à pesquisa nos seguintes núcleos de temas e interesses: Modernidade, racionalização/secularização, filosofias da história e dialética do esclarecimento; História, memória, ciência, arte e narrativa; Conceitos de tempo; Walter Benjamin (vida e obra); Agostinho da Silva (vida e obra); Pensamento social brasileiro e ibero-americano; Didática da História (Geschichtsdidaktik); e estudos sobre mitologia e religião. Dirige atualmente, enquanto coordenador científico e editorial, duas coleções de livros, nas quais obras e textos seletos de Agostinho da Silva e Walter Benjamin encontram-se em processo de publicação.