Fechar

Culturas Shakespearianas - Teoria mimética e os desafios da mímesis em circunstâncias não hegemônicas

AUTOR:
Rocha, João Cezar de Castro

Editora:
É Realizações

Gênero:
Literatura

Subgênero:
Literatura comparada

Formato:
16 x 23 cm

Número de Páginas:
424

Acabamento:
Brochura

ISBN:
978-85-8033-303-9

Ano:
2017
Pertence à coleção:
Biblioteca René Girard

Tags:
América Latina, William Shakespeare, literatura comparada, René Girard, apropriação cultural, transculturação, pós-colonialismo, literatura brasileira e global

R$ 89,90 Comprar

Adicionar à lista de desejos

Sinopse

Um dos traços característicos das personagens de William Shakespeare é também definidor de todo o nosso continente: descobrimos os nossos desejos, e entendemos a nós mesmos, por intermédio do olhar de um terceiro. Na verdade, como demonstra René Girard, fundador da teoria mimética, essa é a própria condição humana – e, como propõe João Cezar de Castro Rocha, é a condição das próprias sociedades. Aqui, a América Latina acrescenta um dado à teoria girardiana: em relações de hegemonia política, o lado não hegemônico sequer pode ignorar a realidade da imitação. Mas, então, se impõe o desafio da mímesis: como reconhecer a centralidade do Outro sem condenar as culturas “periféricas” à improdutividade? Castro Rocha observa, com o suporte de um grande número de teóricos e artistas latino-americanos, que a propensão do desejo à rivalidade (descoberta por Girard) se traduz, em termos estéticos, numa poética da emulação, a qual fomenta a inventividade. Em vez de temer a influência como de costume, este livro pensa com profundidade sobre o papel que ela desempenha na atividade artística.

Mais obras de João Cezar de Castro Rocha