Fechar

Dossiê L’Herne - René Girard

15%
AUTOR:
Girard, René

ORGANIZAÇÃO:
Anspach, Mark R.

TRADUÇÃO:
Adão, Ana Ferreira; Lamelo, Margarita Maria Garcia e Sette-Câmara, Pedro

Editora:
É Realizações

Gênero:
Ciências Humanas e Sociais

Subgênero:
Antropologia

Formato:
20,5 x 20,5 cm

Número de Páginas:
644

Acabamento:
Brochura

ISBN:
978-65-86217-48-3

Ano:
2021
Pertence à coleção:
Biblioteca René Girard

Tags:
antropolgia e desejo mimético

Dossiê L’Herne - René Girard

R$219,90 R$186,92

CEP inválido! Verifique e tente novamente.


Para Frete Grátis, escolha a opção indicada como "Grátis"

Sinopse

Dossiê L’Herne, livro organizado por Mark R. Anspach, propõe-se a recuperar e trazer novas luzes à obra e ao insight girardiano. Como o próprio Anspach e o professor João Cezar de Castro Rocha afirmam no início do livro, trata-se de um trabalho de exibição, de modo a mostrar todo potencial de Girard e de seu pensamento. Todo esse esmero não é feito com a pretensão de dar um lugar para René Girard no pódio da história intelectual. Ele já tem esse lugar. O intuito é trazer esse pensador tão importante novamente à popularidade que lhe é devida. Nesta edição, o leitor encontrará textos de diversos autores, como Jean-Pierre Dupuy, Paul Ricoeur e Daniel Lance, tecendo comentários ou desenvolvendo aspectos importantes sobre o pensamento de René Girard.

Leia mais informações sobre o livro logo abaixo da seção "OBRAS RELACIONADAS"!

Leitores que compraram este livro se interessaram também por:

Mais obras de René Girard

 

SOBRE O LIVRO

A intenção do livro é ao mesmo tempo bastante variada é também muito específica: ela vai desde a mera homenagem até a divulgação científica. Segundo Anspach, o intento principal da obra é, acima de tudo, reacender o debate girardiano sobre o mimetismo, o conceito de bode expiatório, seu conceito de cultura, sua abordagem literária, sua antropologia. A noção da importância e da relevância do projeto girardiano é a força motriz que impulsiona esse livro. Nesse sentido, ele possui duas características principais, que é a de apresentação e expansão. Apresentação, pois traz textos essenciais e, em algum sentido, introdutórios ao pensamento e às questões principais do pensamento girardiano. Expansão, pois conta com insights valiosos de girardianos já conhecidos, como Dupuy e Coetzee, bem como um impressionante texto do aclamado filósofo Paul Ricoeur sobre aspectos da antropologia girardiana em um comentário ao argumento de A Violência e o Sagrado. Os temas abordados no livro são vários, indo da antropologia, da literatura e da teologia, até história, psicologia e filosofia. A relevância dessa publicação é evidenciada pela atualidade dos temas debatidos, girando em torno de questões políticas e éticas que perpassam nosso dia a dia, como questões relacionadas à sexualidade, manifestações políticas e cultura de modo geral – sempre com referencial teórico ancorado na teoria mimética.  

 

Endossos

“No começo era o desejo: o que desejamos quando desejamos? Podemos amar alguém sem primeiro estar apaixonado pelo que tem por essa pessoa? A lei do desejo (sempre mimético), na realidade, faz dele um falsificador disfarçado de promessa de felicidade. É esse mero ideal, essa intuição maior, esse princípio de insinceridade, que René Girard descobre com a literatura em 1961, e que percorre toda sua obra, onde fala da multidão, da alienação, da literatura, do sonho, da vingança, da fé ou até mesmo da loucura.”

- France Culture, À Voix Nue  


Curiosidades

• A publicação cumpre um papel importantíssimo na divulgação do girardianismo no Brasil.
• O livro consta com textos de nomes extremamente importantes, como J. M. Coetzee, Paul Ricoeur e Jean-Pierre Dupuy.
• É a primeira tradução da obra no Brasil.


SUA LEITURA SERÁ ESPECIALMENTE PROVEITOSA PARA:

• Antropólogos, filósofos, teólogos, psicólogos, estudiosos e curiosos da obra girardiana.