Fechar

A Biblioteca de Foucault - Reflexões sobre ética, poder e informação

AUTOR:
Brayner, Cristian

PREFÁCIO:
Galindo, Marcos e Brayner, Aquiles Alencar

POSFÁCIO:
Modesto da Silva, José Fernando e Rocha, João Cezar de Castro

Editora:
É Realizações

Gênero:
Comunicação e Linguística

Subgênero:
Biblioteconomia

Formato:
11,7 x 21 cm cm

Número de Páginas:
288

Acabamento:
Brochura

ISBN:
978-85-8033-346-6

Ano:
2018
Pertence à coleção:
Biblioteca Humanidades

Tags:
ciência da informação, acesso à cultura, democratização do ensino, sociologia da educação e leitura

R$ 59,90 Comprar

Adicionar à lista de desejos

Sinopse

Este pequeno, provocativo e delicioso livro é um convite a que o leitor adentre o mundo das bibliotecas para explorar suas relações – as reais e as possíveis – com o universo ao redor. Empregando um olhar crítico (estimulado sobretudo, mas não apenas, por Michel Foucault), a obra escancara as relações de poder que estão à sombra de todo serviço de controle de informação, e aponta para o compromisso ético-estético-político que o conhecimento desse dinamismo demanda. Os 22 capítulos, que podem ser lidos como textos independentes, são em sua maioria crônicas-manifestos que respondem a dados ou acontecimentos reais, relevantes para a prática da biblioteconomia no país.

Políticas de acessibilidade, medição de índices de leitura, tendências tecnológicas, estereótipos que cobrem os bibliotecários, leis de acesso à cultura – estes são alguns dos inúmeros temas brilhantemente desdobrados aqui. Escritos em primeira pessoa e mesclados com abundantes citações da literatura e do pensamento teórico, os textos conservam uma impressionante qualidade estética e uma cirúrgica precisão no retrato que fazem da situação das bibliotecas e da leitura no Brasil. A Biblioteca de Foucault é de autoria de Cristian Brayner, bibliotecário com décadas de atuação, doutor em Literatura, mestre em Biblioteconomia e ex-diretor do Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do Ministério da Cultura.

A Biblioteca de Foucault já nasce como uma obra de referência, título indispensável para um novo entendimento da Biblioteconomia no Brasil. Sua leitura será especialmente proveitosa para:

  • Profissionais da informação (especialmente bibliotecários), políticos e administradores de bibliotecas.
  • Estudantes de biblioteconomia (ciência da informação), ciências sociais, administração pública, pedagogia ou letras.
  • Professores de sociologia do conhecimento, filosofia da educação ou epistemologia das ciências humanas.
  • Pesquisadores de políticas públicas no âmbito cultural.
  • Interessados no pensamento de Michel Foucault.