Fechar

Cinco Grandes Odes seguido de Processionário para Saudar o Novo Século e A Cantata a Três Vozes

30%
AUTOR:
Claudel, Paul

TRADUÇÃO E PREFÁCIO:
Lemos, Rodrigo de

ILUSTRAÇÃO:
Gevaerd, Sabrina

Editora:
Filocalia

Gênero:
Literatura

Subgênero:
Poesia

Formato:
13 x 18 cm

Número de Páginas:
384

Acabamento:
Brochura

ISBN:
978-65-88143-14-8

Ano:
2021
Tags:
literatura, texto lírico e Filocalia

Cinco Grandes Odes seguido de Processionário para Saudar o Novo Século e A Cantata a Três Vozes

R$94,90 R$66,43

CEP inválido! Verifique e tente novamente.


Sinopse

O livro Cinco grandes odes seguido de Processionário para saudar o novo século e A cantata a três vozes, de Paul Claudel, é tido por muitos como um evento raro na história da literatura. O livro abarca três obras que dialogam entre si, sendo Cinco Grandes Odes a primeira, Processionário para Saudar o Novo Século, a segunda, e A Cantata a Três vozes, a última. Em cada uma delas somos apresentados a um olhar profundo e sensível da realidade, olhar esse que, muitas vezes, chega a beirar o místico, o metafísico. Essa atenção às coisas criadas e imanentes faz com que Claudel acabe sempre por se deparar com o transcendente, vertendo sobre ele uma perspectiva privilegiada do todo sacramental que existe na realidade criada - criando assim uma obra literária de pura contemplação, e indispensável a todos os interessados em literatura, na arte de escrever ou na vida intelectual como um todo.

Leia mais informações sobre o livro logo abaixo da seção "OBRAS RELACIONADAS"!

  • Palestra

Leitores que compraram este livro se interessaram também por:

 

SOBRE O LIVRO

 
Paul Claudel é uma figura marcante no cotidiano intelectual de qualquer estudioso que se debruce com atenção e profundidade sobre a literatura contemporânea, especificamente a da França do século XX. A leitura de Claudel é obrigatória para os admiradores de poesia e drama, assim como para os interessados em teologia e filosofia. O livro tem início com um belíssimo ensaio do tradutor Rodrigo de Lemos, A arte poética de Paul Claudel: das Cinco Grandes Odes à Cantata a Três Vozes, no qual o doutor em letras pela federal do Rio Grande do Sul traça uma primorosa homenagem, bem como uma notável, ainda que brevíssima, introdução ao livro e à vida de Claudel. Rico em simbolismo e dotado de uma forte perspectiva sacramental da realidade, o livro Cinco grandes odes seguido de Processionário para saudar o novo século e A cantata a três vozes reúne sete textos líricos, organizados em três obras. A primeira dessa edição, Cinco Grandes Odes, é considerada por muitos críticos um equivalente a’Os Quatro Quartetos, do poeta inglês T.S. Eliot. Nela temos cinco odes, uma delas um dos maiores poemas de Claudel, Magnificat. Todas as odes trazem referências constantes à tradição literária mundial, desde os gregos até Victor Hugo. Na segunda, Processionário para saudar o novo século, de caráter mais litúrgico, mas mantendo a irregularidade estrutural das odes, Claudel expressa uma elevada riqueza de significado e expõe sua visão sacramental da criação divina; motivo pelo qual o dramaturgo acaba recebendo comparações com algumas das perspectivas de autores católicos, como Georges Bernanos e J.R.R. Tolkien. A terceira e última, A Cantata a Três vozes, é, com certeza, a mais disruptiva das três, incorporando em si recursos da música e do drama. O poema é constituído por uma sequência de diálogos e dez monólogos entre três jovens. Há nessa última obra uma forte carga simbólica que revela as dificuldades e sutilezas do relacionamento entre as três partes do corpo visível de Cristo.

 

Endossos

 
“As sublimes Cinco Grandes Odes de Paul Claudel são um evento raro.” MARTIN, Michel, autor de Tranfiguration: notes toward a radical catholic reimagination of everything. “Claudel é o verdadeiro poeta católico, pleno de maestria e, em sua criatividade e singularidade, talvez apenas seja comparável a J.R.R. Tolkien.” WILSON, James Matthew, autor de The Hanging God “Otto Maria Carpeaux o considerava um herético terrível, fora de todas as tradições da poesia francesa, escrevendo um verso livre que lembra tanto Whitman como os versículos bíblicos.” MORAU, Caio, em Um século e meio de Paul Claudel, Estado da Arte 03/11/2018

Curiosidades

 
• Paul Claudel é um dos grandes nomes da literatura, especialmente da literatura católica e francesa do século XX.

• Paul Claudel foi figura importante para movimentos teológicos como a Nouvelle Theologie.

• Essa edição traz três das mais importantes criações literárias do autor na área da poesia.

• O livro possuí diálogos riquíssimos com os títulos da Biblioteca Ficções Filosóficas.

• Além de extremamente refinada, a obra proporciona diversas reflexões sobre questões teológicas e filosóficas, extrapolando os muros da literatura.

SUA LEITURA SERÁ ESPECIALMENTE PROVEITOSA PARA:

 
• Estudantes de literatura, literatura comparada, crítica literária, filosofia e teologia.

• Pesquisadores e interessados nas obras dos literatos católicos do século passado.

• Interessados por literatura francesa do século passado.

• Professores de literatura, literatura comparada, teoria e crítica literária, poesia, dramaturgia.

• Interessados em literatura e teologia católica francesa.